segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

ABC bate América por 4 a 2 e segue na liderança

O primeiro Clássico Rei do ano ficou marcado pelo bom aproveitamento do lado alvinegro e a falta de sorte do lado rubro. Dois exemplos resumem estes pontos: em cinco ataques no primeiro tempo, o ABC marcou três gols, enquanto que o América acertou por três vezes a trave alvinegra, com finalizações de Júnior Xuxa, Soares e Ricardo Oliveira. O jogo também serviu para colocar Washington nos "braços" da torcida, com os dois gols marcados na primeira etapa. Com a vitória do Elefante, a liderança continua em mãos alvinegras e a série invicta no campeonato e de Leandro Campos nos clássicos continua, enquanto a equipe rubra amarga a terceira derrota seguida no Campeonato Potiguar 2012.

Os rubros tentarão a reabilitação em Goianinha, na próxima quarta-feira, quando enfrenta o Alecrim, no Estádio Nazarenão. No mesmo dia, para reafirmar-se na liderança, o ABC recebe os mossoroenses do Potiguar, no seu quinto jogo seguido no Frasqueirão. As duas partidas estão marcadas para iniciarem às 20h30.

O jogo

Desde os primeiros momentos o Clássico Rei já demonstrava que seria a melhor partida do Campeonato Potiguar 2012 até agora. Nos primeiros segundos da partida, aquele que seria artilheiro da partida Washington levava perigo a zaga adversária. Um hiato de 15 minutos não tirou a emoção da partida, já que passado este tempo o meia rubro Júnior Xuxa acerta o travessão defendido por Camilo. Cinco minutos após, com um América melhor postado em campo, o ABC consegue tomar a dianteira do placar. Aproveitando uma falha da zaga americana após falta batida por Renatinho Potiguar, o faro de centroavante de Washington falou mais alto, abrindo o placar para o ABC e marcando o seu primeiro gol oficial com a camisa 9 alvinegra.

Bastou três minutos para que os comandados de Flávio Araújo respondessem. O estreante Soares chutou no canto e a trave de Camilo balançou mais uma vez. O atacante rubro ainda errou a finalização no rebote. Bastaram mais quatro minutos para que a torcida rubra trocasse o grito de "Uh!" pela comemoração do emapte. O volante Nata arriscou de longe e acertou o canto esquerdo da meta alvinegra. O empate era usto para um jogo parelho e emocionante, como deve ser todo clássico.

Ficou a cargo de Bileu dar ainda mais emoção para a partida, marcando o terceiro gol do jogo em apenas 10 minutos. O volante abcdista tabelou com o meia Raul e, da entrada da área, acertou o ângulo de Fabiano, colocando o ABC de novo na frente do placar. Passados mais 10 minutos, a Frasqueira ficou mais tranquila e

pode respirar mais segura da vitória. Em jogada pela esquerda, que envolveu três dos principais jogadores alvinegros, Jérson tocou para Léo Gamalho, que serviu Washington e o artilheiro do jogo bateu no ângulo de Fabiano, marcando o seu segundo gol na partida.

As equipes voltaram do intervalo para o gramado do Frasqueirão, mas de início nada parecia mudar. Os atos se repetiam, especialmente do lado vermelho. O volante Ricardo Oliveira surpreendeu com um chute de longe, mas a bola parou mais uma vez na trave da meta defendida por Camilo. A terceira vez que isto acontecia no jogo, pelo lado rubro. Mas, não demoraria muito para a partida voltar a ter emoções mais fortes. Em jogada individual que levou toda a zaga alvinegra, aos nove minutos da segunda etapa, o volante Ricardo Baiano marcou o segundo gol rubro e incendiou o jogo para o lado rubro. Poucos minutos após, o atacante Soares perde de marcar o empate, finalizado para fora enquanto a meta alvinegra encontrava-se vazia.

E o América crescia no jogo ainda nos primeiros minutos do segundo tempo. O Dragão teve seguidas chances com Isac e Fabinho, mas não aproveitou. No pior momento do alvinegro e no melhor rubro em toda a partida, apareceu a estrela do outro atacante do ABC. O cabeludo Léo Gamalho recebeu do meia Jérson, no melhor estilo de pivô de futsal girou em cima do zagueiro e chutou no canto, marcando o quarto gol do Mais Querido, aos 21 minutos da segunda etapa. Mais forte que o gol alvinegro, o impacto da perda do volante Ricardo Oliveira, até então o melhor jogador em campo e organizador do meio-campo rubro, abalou a equipe ruba. O jogador saiu de campo com suspeita de fratura e foi direto para o hospital.

O gol de Gamalho tirou a partida da tomada de 220 volts que ela estava ligada até então. As duas equipes não conseguiram manter o ritmo pelos 25 minutos seguintes: o ABC tentava apenas controlar o resultado, enquanto o América tentava alcançar a meta de Camilo, mas
não mostrava força suficiente para chegar ao
empate. Ao torcedor, bastou esperar o fim da partida. Para os alvinegros, festa pela permanência na liderança e, ainda mais, pela vitória no Clássico Rei; para os rubros, restou lamentar pela terceira derrota seguida no campeonato e pensar na sequência do campeonato, em busca da vitória na próxima quarta-feira.

FICHA TÉCNICA
ABC
Camilo; Murilo, Flávio Boaventura, Eduardo e Renatinho Potiguar; Bileu, Luis Ricardo, Jérson (Berg) e Raul (Carlinhos Santos); Léo Gamalho e Washington (Adriano Pardal). Técnico: Leandro Campos

América
Fabiano; Zé Antônio, Edson Rocha e Ricardo Baiano; Fabinho, Ricardo Oliveira (André Beleza), Nata (Jairo), Júnior Xuxa e Carlinhos; Isac e Soares (Wanderley). Técnico: Flávio Araújo

Local: Estádio Frasqueirão
Gols: Washington (20' e 40' do 1º T), Bileu (30' do 1ºT) e Léo Gamalho (21' do 2ºT) (ABC); Nata (25' do 1ºT) e Ricardo Baiano (9' do 2ºT)
Cartões amarelos: Bileu, Raul, Léo Gamalho e Flávio Boaventura (ABC); Fabinho, Ricardo Oliveira e Nata (América)
Cartões vermelhos: Nenhum

fonte: DNonline

19 Anos no AR


Rádio Vitória FM esta completando 19 anos de história. É uma vida contada e cantada. Parabéns a todos os integrantes da Associação Comunitária Vieirense.

Levino Lacerda - Presidente

  ©Rádio Vitória FM 104,9Mhz - Marcelino Vieira-RN - Todos os direitos reservados.

| Topo